FIQUE POR DENTRO

HOME > FIQUE POR DENTRO



HOME > FIQUE POR DENTRO




FIQUE PODE DENTRO


O movimento que previne doenças

Para adultos, 30 minutos de exercícios por dia podem ajudar a proteger o coração.

Publicada em: 29/07/2019



Já está bem estabelecido que pessoas inativas, podendo deambular, apresentam risco para desenvolver doenças relacionadas ao coração, entre outras. Na última Revista da Socesp (Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo), Kátia De Angelis, Maycon Junior Ferreira e Luciana Ferreira Angelo, do Laboratório de Fisiologia do Exercício da Unifesp, analisam o papel do sedentarismo e das alterações psicológicas nas doenças cardiovasculares. Citam pesquisa realizada na Inglaterra há mais de 60 anos. Em 1953 um estudo constatou que cobradores de ônibus (à época eles cobravam de poltrona em poltrona) e carteiros apresentavam pouca incidência de doenças das coronárias e menor número de mortes por esses problemas, em comparação com motoristas e telefonistas. Esta relação indicava que quanto mais ativa a vida diária, menor o risco para a instalação de doenças cardíacas. Outros estudos mostram que ficar muitas horas sentado, sem atividade, está associado a riscos relacionados à obesidade, diabetes e colesterol elevado, que levam à instalação de distúrbios no coração. A equipe da Unifesp sugere possíveis intervenções não farmacológicas para esses potenciais pacientes cardíacos. Para intervenção preventiva os autores sugerem exercícios físicos de curta duração, de até 10 minutos inicialmente para pessoas sem condicionamento. Para crianças e jovens de 5 a 17 anos, pelo menos 60 minutos de atividade diária --total de 300 minutos por semana. Para adultos, 5 dias por semana, 30 min diários de exercícios moderados ou 15 min por dia de intensidade vigorosa


Julio Abramczyk - Médico, vencedor dos prêmios Esso (Informação Científica) e J. Reis de Divulgação Científica (CNPq).
Fonte: FSP
Edição: F.C.



Comentários (0)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.







Destaques: