HOME > VOCÊ PRECISA SABER



HOME > VOCÊ PRECISA SABER




VOCÊ PRECISA SABER


Saiba por que sapatos sujos são uma ameaça à sua saúde

Pesquisadores de três universidades identificaram bactérias prejudiciais a saúde nas solas dos sapatos, que podem se multiplicar dentro de casa.

Publicada em: 12/04/2017



Você tem o hábito de tirar os sapatos antes de entrar em casa? Caso não tenha, você deveria incorporar esse hábito ao seu dia a dia. Segundo pesquisadores da Universidade de Houston, Universidade do Arizona e Universidade Baylor, nos Estados Unidos, não tirar os sapatos antes de entrar em casa pode expor você e sua família a um risco aumentado de doenças causadas por bactérias trazidas da rua para dentro de casa pelas solas dos sapatos. Em casa, esses microrganismos multiplicam-se nos pisos e carpetes e estão relacionados a problemas de saúde que vão desde diarreia até câncer. 

Os estudos

“É incrível o quanto as pessoas andam durante o dia, e toda essa caminhada traz consigo os germes“, disse Kevin Garey, professor na Universidade de Houston, nos Estados Unidos Junto com uma equipe de pesquisadores, ele analisou a prevalência do coliforme Clostridium difficile, que pode causar dores no estômago e diarreia, em 2.500 amostras de sapatos. Cerca de 26,4% das amostras apresentaram resultado positivo para o coliforme.

Em outro levantamento, realizado pela Universidade do Arizona, também nos Estados Unidos, foram detectados 421.000 tipos diferentes de bactérias nos sapatos. Os coliformes, presente nas fezes humanas, foram rastreados em 96% dos sapatos analisados pela pesquisa. Já um estudo realizado pela Universidade Baylor, nos EUA, mostrou que as pessoas que viviam nas proximidades de estradas asfaltadas com alcatrão de hulha, líquido escuro derivado do carvão, tinham um maior risco de contrair câncer devido as toxinas levadas pelos sapatos.


Bolsas e necessaires

No entanto, não só os sapatos apresentam riscos, mas também as bolsas e necessaires, que são muitas vezes apoiadas no piso e em superfícies de banheiros públicos. Em outubro do ano passado, especialistas britânicos do Departamento de Microbiologia da Universidade Metropolitana de Londres descobriram que esses acessórios podem conter altos níveis de bactérias potencialmente letais. Os testes de laboratório mostraram que com mesmo com apenas seis meses de uso, esses utensílios são já podem conter bactérias como a Salmonella, que causa intoxicação alimentar, e Cronobacter, que pode causar meningite em adultos e crianças.

Fonte: Veja
Edição: F.C.