HOME > VOCÊ PRECISA SABER



HOME > VOCÊ PRECISA SABER




VOCÊ PRECISA SABER


Precisamos falar sobre o intestino

Não adianta só fazer o intestino funcionar, tem de funcionar sem provocar um dano maior.

Publicada em: Segunda-feira, 08 de Maio de 2017



Estamos sempre pensando em comida. O que comer para emagrecer, para fazer exercícios, para baixar o colesterol etc. Mas poucas vezes pensamos no que ocorre quando o alimento está dentro do organismo. Vamos falar especificamente sobre o que ocorre no intestino. Ao ser digerido, o alimento é quebrado em partículas menores. Os nutrientes deveriam ser absorvidos e, por meio da circulação sanguínea, distribuídos para nossas células. Os resíduos deveriam formar um bolo para serem eliminados — as fezes. Esse seria o curso natural do alimento no intestino.

Porém, cada vez mais frequentemente, ouvimos queixas de pessoas que não têm um bom funcionamento intestinal e, para nossa surpresa, acham que isso é normal, que já se acostumaram ou que seu corpo funciona assim. Na verdade, isso é um sintoma de que algo vai mal. Fermentação excessiva, gases fétidos, fezes ressecadas, fezes fermentadas, sem formato, sangramento etc. têm sido cada dia mais comuns e, por isso, mais preocupantes.

Precisamos entender que a parede do intestino sofre agressões como qualquer outro tecido. Se algum alimento provoca desconforto, está causando dano. O mais comum são pessoas que não evacuam com conforto, ou ficam alguns dias sem evacuar, e usam laxantes quase diariamente. Isso também agride e, dependendo do tipo de laxante, agride muito! O intestino fica mais sensível e, muitas vezes, acaba com a flora intestinal, que são bactérias fundamentais para nossa saúde. A ausência dessas bactérias está relacionada com muitas doenças, como obesidade, problemas no fígado e depressão.

Não adianta só fazer o intestino funcionar, tem de funcionar sem provocar um dano maior. Se essas agressões permanecerem, teremos doenças intestinais mais graves no futuro, como doenças inflamatórias, pólipos, câncer.

Nossa alimentação deve conter fibras adequadas, água e também ofertar bactérias, chamadas lactobacilos e bífido — bactérias que antigamente estavam nos alimentos, dentre eles, o leite natural. Infelizmente, os processos de industrialização retiraram esta parte boa de muitos alimentos e, hoje, os leites de caixinha não oferecem mais. Para isso, precisamos recorrer a outros produtos (e muitas vezes, pagar caro por eles — com exceção do kefir, que é ótimo e é de graça). Evite os industrializados.

O intestino é a porta de entrada dos nutrientes e de muitas toxinas no nosso corpo. Quanto pior o funcionamento, maior o prejuízo. Além do conforto, é a saúde que está em jogo.

Fonte: Zero Hora
Edição: F.C.