HOME > OUÇA UM BOM CONSELHO



HOME > OUÇA UM BOM CONSELHO




PORTA CURTAS


Ruína

Composto por imagens cruas de Maria Bethânia, o filme desperta o olhar do espectador.

Publicada em: 2017-03-22 08:38:00



Arte e poesia convergem no curta-metragem em estreia, Ruína. Composto por imagens cruas de Maria Bethânia, o filme desperta o olhar do espectador. Nele, temos nada mais nada menos que Bethânia recitando um texto do grande poeta Manoel de Barros. Poeta das miudezas, que enxerga beleza no ínfimo, assim como o filme, que extrai a simplicidade no gesto de ler um poema. 

No curta, nada se esconde. Bethânia tenta ler o poema, mas é interrompida sucessivamente pelo barulho do mundo lá fora. Na sequência seguinte, sua narração em off é combinada com imagens intrigantes em película. A construção dos planos é feita em dois momentos, que proporcionam experiências complementares ao espectador. Primeiro buscamos o som, depois a imagem. Dirigido por Gabraz Sanna, Ruína foi o vencedor do Prêmio Aquisição Canal Curta e Porta Curtas no festival Curta Cinema de 2016. 

Ainda permeando o universo da língua portuguesa, em destaque, filmes que se espelham em mestres da escrita. Clarice Lispector, Patativa do Assaré, Ferreira Gullar e o profeta Gentileza dão vida aos curtas-metragens Clandestina Felicidade, Patativa, Por acaso Gullar e Gentileza. 

Ruína

Gênero: Documentário, Experimental
Subgênero: Curta Cinema 2016
Diretor: Gabraz
Elenco: Ana Gallotti, Maria Bethânia
Duração: 14 min     Ano: 2016     Formato: Digital
País: Brasil     Local de Produção: RJ
Cor: P&B
Sinopse: Uma mulher lê um poema, mas o mundo não parece se importar. 

Ficha Técnica

Produção: Anne Santos
Roteiro: Gabraz
Som Direto: Raquel Junqueira
Edição de som: Gabraz
Produção Executiva: Gabraz
Direção de Fotografia: Gabraz
Trilha Sonora: Gabraz
Empresa Produtora: eu morri em 1999 

Edição: F.C.